10/09/2010

UM CORAÇÃO QUE TEM OLHO, FALA, ESCUTA



Santo Agostinho escreveu: 
" Nosso propósito nesta vida, é recuperar a saúde do olho do coração através do qual se pode ver Deus"

Penso nosso coração ter olho?!!! Com certeza, nosso coração tem olhos, mas ouvidos também.
Em momento de puro silêncio e a mais profunda devoção, em comunhão com o santíssimo sacramento, escutei um som, era apenas a batida do meu coração, ele parece  dizia: vai, vai, vai, tentei escutar mais profundamente  parecia dizer: calma, calma, calma...
Pensei será o Pai Celestial, ou é mesmo meu coração falando comigo, decidi não tentar descobrir quem era e apenas escutar...Sendo Deus, ótimo ele estava dentro de mim, me falando do fundo do meu coração, e  sendo meu coração estava me pedindo calma,e dizendo: Vai...
Percebi poder escutar Deus " O  Pai Celestial", a partir do meu coração, ou talvez escutar meu coração a partir de Deus..." Nem importa o que foi".
O momento em que cheguei ali no santuário com o coração aflito apertado, foram apenas alguns minutos para que eu entendesse o que  ele falava e o que ele pediu...
Calma. calma, calma
Sai de lá com... minhas asas invisiveis, continuo voando até agora.
imagem retirada do site Aviva Anchieta

O DIA EM QUE ME TORNEI DUAS

Uma que vai outra que fica
Uma que chora outra que sorri
Uma que sonha, outra que vive
Uma que briga, outra que acalma
Uma que dorme outra que acorda
Uma que cansa, outra incansável
Uma que ve tudo outra que não ve nada
Uma que escreve outra que le
Uma de todos os amigos, outra quer pura solidão
Uma que descobre, outra que se esconde
Uma que peca, outra que confessa
Uma tempestade, outra mansidão
Uma que namora, outra quer paixão
Uma liberdade, outra pura dor
O dia em que me tornei duas, me tornei muitas, me tornei múltipla
Múltiplos sentidos, mas que pena descobri, entre as duas apenas uma ter coração.
poema nascido de um momento de angustia, e contradições

08/09/2010

Deus

DEUS sem você vai continuar sendo DEUS…!!!e você sem DEUS o que 
SERÀ…?sem voce vai continuar sendo Deus!! mas você!!!

06/09/2010

Tudo Que eu preciso



Tudo o que eu preciso para viver carrego sem ocupar as mãos.
Tudo o que eu preciso para ser feliz não se transporta numa caixa, não se guarda numa bolsa, nem pesa nos ombros.
Carrego comigo o que é possível para me movimentar livre, nesse mundo tão cheio de coisas.
As coisas que eu carrego não têm peso, nem forma, nem volume.
São coisas que me alimentam sem que eu precise comer.
Que me locomovem sem que eu precise caminhar.
Que me alegram sem que eu precise comprar.
Carrego comigo a sabedoria herdada dos meus pais.
A dignidade conquistada com o meu trabalho.
As lições aprendidas na dor.
O amor dos meus afetos.
E a força da minha fé.
Com isso eu posso ir mais longe do que qualquer viajante carregado de bagagem.
Assim fica mais fácil viver e andar por aí.
Porque coisas ocupam espaços, atravancam caminhos, bloqueiam a visão.
As coisas que não cabem no coração, pesam nos braços.