03/09/2010

Vamos ver um por do Sol??

por Maribechos

02/09/2010

Analisando meu estilo de vida


Descobri-me não me importo muito com o que os outros falam ou pensam de mim
Porque descobri também uma terrível verdade, quando eu morrer vou sozinha, no caixão só vai; eu para que me preocupar com os outros então?
Descobri que amar é isso que o outro fala mesmo quando ele não diz nada, que ele me ama do geito dele
não do geito que eu quero, que ninguém muda só porque eu quero, as pessoas mudam quando elas querem.
Tenho trabalhado a arte de duvidar dos outros, e muitas vezes ate de mim...
Sai do aterro da minha casa, e tento enfeitar o mundo com meu sorriso, dou um ponta-pé na timidez e atrevo-me a expandir meus horizontes.
Lembrando sempre que meu próximo sou eu, me amando cada dia mais, a busca da verdade não é para qualquer um é preciso de muito silencio para contemplar Deus na face de cada ser.
Gosto de ter minha solidão respeitada, é ela que alimenta meu espírito.
Cada um tem de mim exactamente o que cativou, e por isso alguns não tem nada.
Palavras não se guardam, e na maioria das vezes são esquecidas... O tempo encarrega de apaga-las.
E mesmo assim insisto em escreve-las há dias em que o papel esta com uma abominável falta de inspiração, fica me olhando sem dizer nada...parece me insultar, tentando tirar de mim meus secretos desejos.
Montanhas são escaladas, a partir dai, lisas escoregadias, mas me agarro nas asas das gaivotas muitas vezes me firo nesses voos e sempre a ferida cicatriza e vai formando casca .
Em outros voos mais calmos, contemplo o céu azulado, me deito nas nuvens, chego pertinho de Deus, parece ate ouvir sua voz, e tenho certeza nessas horas tenho asas invisíveis.
Em noites de insónia, levanto para olhar estrelas cadentes, ergo minhas mãos aos céus compartilhando minhas 
bênçãos com o universo, e tenho certeza o melhor sempre acontece, olho sem temor as portas do desconhecido...
Ando a pé, sentindo a brisa  acariciar meu rosto, gosto do balançar dos meus cabelos ao vento.
Sou livre quando sou poeta.
p.s 2010

I Still Haven't Found What I'm Looking For


Eu já escalei as montanhas mais altas
Eu já corri através dos campos
Só para estar com você 

Eu corri, eu rastejei
Eu escalei
Estes muros da cidade 
Só para estar com você


Mas eu ainda não encontrei
O que eu estou procurando

Eu beijei lábios de mel
Senti a cura na ponta dos dedos
Queimou como fogo
Esse desejo ardente

Eu falei com a língua dos anjos
Eu segurei a mão do diabo
Estava quente a noite
Eu estava frio como uma pedra

(2x)
Mas eu ainda não encontrei
O que eu estou procurando

Eu acredito na vinda do Reino
Então todas as cores
Sangrar em apenas uma 
Mas sim, eu ainda estou correndo

Você quebrou as ligações você afrouxou as correntes
Você carregou a cruz
E a minha vergonha 
Você sabe que eu acredito


Mas eu ainda não encontrei
O que eu estou procurando

Miss Sarajevo

Senhorita Sarajevo
Há momentos para ficar afastado
Momentos para desviar o olhar
Há momentos para baixar a cabeça
Para ir em frente com seu dia

Há momentos para usar kohl e batom
Momentos para enrolar o cabelo
Momentos para fazer compras na avenida
Para encontrar o vestido certo para se usar

Aí vem ela
Todos se viram para vê-la
Aí vem ela
Para receber sua coroa

Há momentos para fugir
Momentos para beijar e sair comentando
Há momentos para cores diferentes
Nomes diferentes que você acha complicado escrever

Há momentos para a primeira comunhão
Momentos para East 17
Há momentos para voltar-se a Meca
Há momentos para ser miss

Aí vem ela
A mais bela recebendo a coroa
Aí vem ela
Surreal com sua coroa

Você diz que o rio
Encontra seu caminho para o mar
E assim como o rio
Você virá para mim
Além das fronteiras
E dos desertos
Você diz que, como o rio
Semelhante ao rio
O amor virá
Amor
E eu não consigo mais rezar de forma alguma
E eu não consigo mais ter esperança no amor de forma alguma
E eu não consigo mais esperar pelo amor de forma alguma

Há momentos para amarrar fitas
Há momentos para árvores de Natal
Há momentos para arrumar a mesa
Há momentos quando a noite está congelante