27/08/2010

A Paz que eu Procuro


Não nasci como muitas pessoas, que nascem com ela (PAZ), vivo inquieta, procurando sempre, vivo com uma pressão no peito e outra na alma, quero entender e não entendo sem chegar nunca a nenhuma conclusão do que é, que procuro, sou inquieta, não tenho sossego...Quando sou pobre gostaria de ser rica, quando sou rica gostaria de ser pobre, as vezes acho que o dinheiro de monte me faria mais feliz, e logo se morasse numa pequena cabana penso que a felicidade estará lá.
Se ta calor eu quero frio, se ta frio desejo calor, acho  eu quero sempre o que não tem.
Vivo o presente lembrando do passado,  e as vezes queria voltar no passado pra mudar,  fazer tudo diferente. Tenho fases de total calmaria, lendo muito e tomando chocolate quente, em outras que o álcool me excita, as noites me alegram e o sorriso me contagia e é preciso uma grande dose de talento e tolerância para viver perto de mim nessas fases... chamo de Ataques de intranquilidade
Acordo dando beijos e abraços ou na mais fria das indiferença.
Ai no meio do dia tenho uma crise de remorso, e telefono com a voz mais doce das criaturas que encontro sem conseguir ( ou entender) explicar porque fui tão insuportável horas antes.
É não há risco de monotonia. É dura a vida dos que vivem ao meu lado...
A luta para mim é sempre melhor do que a vitória,quando não estou em combate fico a inventar, tenho que, sempre  ter algo para lutar...
Difícil a vida de um INQUIETO é assim que me sinto...Em (Intensa e fugaz felicidade), mas Em Paz... nunca.
O meu grande momento é quando começo a planejar uma mudança (qualquer) fico em eterna tensão, sempre criativa claro, não me conformo com nada que chegue nem perto da instabilidade e por isso os caminhos que escolho são sempre os mais difíceis adoro uma complicação e quando esta certo e feliz e acabado, ai sinto um enorme vazio...gosto de inventarcriar não quero nada pronto, gosto de fazer do meu geito, por a minha cor...
Ai fico procurando a PAZ... mas sei que um dia acharei, vou ter que me aquietar, vou ter que parar de complicar... mas ai será a hora em que tudo ira parar e eu encontrarei a PAZ
                                     A Paz dos Inquietos

P.S 1993

26/08/2010

It’s Okay To Cry

It’s Okay To Cry

Sonhos ...Talvez Não. Coisas que eu ainda quero fazer.






Meu coração é sonhador

Mas quando se fala meu pensamento ai ele vooaa

Ver o Gabriel terminar a faculdade,

Aprender á tocar violão

Ah esse é quase impossível

Costurar um vestido, pra mim é claro

Andar pelas areias de Copacabana

Conhecer a Canção Nova...

Ter um beija-flor

Sair de férias no final do ano ( e desligar o cérebro )

por uns dias

Saltar de para-quedas ( esse é bom)

Escrever meu livro, e PUBLICAR

Sair pra passear no Domingo com meus netinho...

( que virão, é claro) rsrsrsr


Ouvir a voz d Cristo!! ( sem ter morrido lógico!)

Encontrar pessoas que me entendam, só no olhar ( uffaHH)

Ter motivos pra sorrir todo dia sem nunca ter q me aborrecer...

24/08/2010

O QUE EU VOU FAZER NO CÉU


Meus celestiais desejos
Nadar sem me afogar
Saltar sem cair
   VER DEUS
Dançar sem nunca me cansar
Cantar sem nunca sair do tom
Nunca ser mal interpretado, pois as pessoas lá podem ouvir o coração umas das outras...
Nunca ser solitária, nunca ficar doente
Viver para sempre, alegre, inteira, livre, completa
              e finalmente ...  Abraçar meu pai todo dia