17/06/2010

Palavras no Papel


Queria dizer que te amo só de amor; sem ideias, palavras, pensamentos. Quero fazer que te amo só de amor, com sentimentos, sentidos, emoções, Quero curtir que te amo, só de amor olho no olho cara a cara, corpo a corpo quero querer que te amo só de amor. São sombras as palavras  no papel. Claro escuros, projetados pelo amor dos delirios e dos misterios do prazer. Meu amor te escrevo, feito um poema de carne, sangue, nervos, meu poema se encanta feito o amor dos bichos, livres fazendo o amor, como fasço o poema.Porque eu te amo tu não precisas de mim. Porque tu me amas eu não preciso de ti. Somos deliciosamente desnecessarios. O amor é tanto... amar é enquanto, portanto!!

Nenhum comentário: